Construa uma cabine de pintura

 

A dada altura, o modelista pensará numa cabine de pintura. Pintar dentro de casa ou do apartamento é certamente incómodo para todos, isso para não falar do perigo que representa para a saúde! Por razões de segurança, todos deveriam ter uma cabine de pintura ou poder pintar no exterior. Possuir uma cabine significa poder-se pintar quando se quiser e não se estar dependente das condições meteorológicas (excepto casos extremos de humidade, mas isso é outra história). Existem à venda cabines de pintura, mas regra geral são pequenas e caras. Pode construir a sua própria cabine, mais económica e com mais espaço para trabalhar que as já fabricadas.
 

Perspectiva da cabine terminada.
 

Construção
 

Muita gente intimida-se pela quantidade de construção necessária para completar um projecto como este. Uma alternativa será a de utilizar um exaustor de cozinha, que existem em grande variedade. Os melhores tem duas ventoinhas com três velocidades e luz. A luz incluida na unidade não é suficiente para as nossas necessidades, sendo necessário adicionar a(s) nossa(s) própria(s). O principal benefício deste sistema é ter uma área de pintura razoavelmente grande, comparada com uma cabine. Devido aos diversos tipos e tamanhos dos exaustores, não é possível dar as dimensões exactas da estrutura. O tamanho da abertura pode variar mas algo dentro dos 50 cm será suficiente. Maior parte das madeiras servirão, mas as folheadas a formica podem ser limpas com facilidade, uma vez que não absorvem tinta. Se pretende usar uma em madeira, a melhor recomendação será revesti-la com folhas de jornal, que absorverão o excesso de tinta e podem ser substituídas com frequência, evitando assim que o pó de anteriores trabalhos de pintura contamine o projecto actual, além de manterem o aspecto limpo da cabine.
 

Manga do exaustor
 

No topo do exaustor será colocada a manga para o exterior. O terminal da manga terá pestanas que se manterão fechadas até a ventoinha ser ligada (a pressão do ar força-las-à a abrir). Todos esses acessórios podem ser adquiridos numa superfície comercial ou numa loja de ferragens. A manga terá a saída num ponto remoto e não na área onde possa causar danos. Na maioria dos exaustores de cozinha, a exaustão é feita pelo topo, mas em alguns casos, pode ser por trás. Há que ter em atenção o aspecto irregular da manga. Com o tempo, formam-se acumulações de resíduos (tinta, pó, etc.) no interior da manga. Esta deverá ser limpa com a frequência necessária. Existem também alguns exaustores concebidos para utilizar dentro da divisão (usados em cozinhas sem chaminé). O filtro recolhe as gorduras e filtra o ar de volta à divisão. Existe também um sistema que canaliza o ar para um pequeno tanque com água (o ar bate na água e a água absorve os resíduos de tinta). Mas até este necessita de ser limpo.
 

Iluminação
 

A luz fornecida com a maior parte dos exaustores é suficiente para cozinhar, mas não para pintar. Existem pessoas preocupadas com o facto de que qualquer fonte de iluminação não isolada possa explodir quando exposta aos vapores da pintura. Pode sempre usar uma armação de lâmpada fluorescente e tapar com fita adesiva qualquer abertura por onde possam entrar vapores. Outro método, será utilizar candeeiros com suporte de molas, fixados no exterior da cabine (se preferir este método, necessitará pelo menos de dois, um de cada lado).
 

Ventoinha
 

Outra preocupação frequente é a de o motor da ventoinha ser uma potencial fonte de ignição dos vapores das tintas. Se o motor tiver escovas, provocam uma faísca por cada rotação (que não é muito saudável quando se lidam com gases inflamáveis e potencialmente explosivos). Um motor seguro é selado ou não tem escovas (estes não produzem faíscas e não podem provocar uma explosão). Quanto aos exaustores de cozinha, esses foram concebidos para expulsar os fumos das cozinhas (regra geral, gordurosos). Deverá mudar o filtro sempre que esteja demasiado contaminado. Uma precaução extra será ter sempre disponível um pequeno extintor junto da cabine (classe ABC).
 

Cobertura frontal
 

Apesar das ventoinhas expulsarem os gases, pode sempre existir alguma contaminação na divisão. Para reduzir esse efeito colateral, pode adicionar uma cobertura frontal (uma folha de plástico transparente), com duas aberturas, para que se possam colocar as mãos. A metade superior será uma placa de vidro acrílico (plexiglass), de modo a que se possa ver o interior.
 

Diversos
 

Suportes: uma vez que é uma criação personalizadada, pode elaborá-los como entender, para colocar o aérografo em local acessível, por exemplo. Interruptor do compressor: para os compressores que não tenham interruptor, poderá colocar uma tomada directa, um interruptor ou uma extensão. Pode ser instalado em qualquer zona excepto no interior, uma vez que o acto de ligar e desligar pode produzir alguma faísca. Deste modo, pode manter o compressor afastado da zona de pintura, para reduzir o ruído. Ligações eléctricas: se não estiver familiarizado com estas, deverá pedir ajuda a quem lhe explique como as fazer com segurança. Prateleira: durante a pintura, são necessárias uma série de coisas. Para tornar as coisas mais fáceis, uma prateleira deverá ser construída para colocar os objectos necessários (não terá de ser muito larga e será conforme as necessidades pessoais). Carrosel: algo muito útil para se ter dentro da cabine. Facilita bastante o trabalho uma vez que o modelo não é manuseado tantas vezes. Se não quiser adquirir um, pode usar uma série de coisas que o substituam (placas de madeira cortadas em redondo, etc.). Máscara: quando utilizar certas tintas (celulósicas e esmaltes), uma máscara é recomendada, uma vez que estas tintas são bastante perigosas. Para os acrílicos não é fundamental, a não ser que seja uma sessão de pintura mais demorada. Luvas: aconselha-se a utilização de luvas de borracha, já que são relactivamente baratas e podem ser reutilizadas. Armazenamento: ainda sobre personalização e para quem possuir dotes de carpintaria, poderá construir uma prateleira sob a cabine, para guardar os mais diversos objectos relacionados com o aérografo.
 

Depois de pintar
 

Uma vez terminada a(s) fase(s) de pintura, puderá converter a cabine em estufa, deixando o(s) modelo(s) dentro da cabine algumas horas com as ventoinhas ligadas, para expulsar os gases residuais e acelarar o processo de secagem.